Pesquisar
Close this search box.
5-Lei de Jakob
5-Lei de Jakob

Lei de Jakob e o Mundo Divertido do Design na Internet

Quando brincamos na internet, é importante que os jogos e aplicativos sejam fáceis de entender, não é mesmo? É aí que entra a Lei de Jakob, que é como um guia para criar coisas legais na internet!

Usabilidade é como Brincar Facinho!

Quando falamos sobre design, usabilidade é a palavra mágica. Isso significa que as coisas na internet precisam ser fáceis de usar, para que a gente consiga se divertir sem dificuldade. Uma forma de medir isso é usando algo chamado “curva de aprendizagem”, que mostra quanto tempo a gente leva para aprender a usar uma coisa nova.

A Lei de Jakob em Ação!

A Lei de Jakob nos ensina três coisas importantes:

As pessoas já sabem mais ou menos como usar coisas novas porque já conhecem outras parecidas.
Existem muitos jeitos de pensar (chamados de modelos mentais) que a gente pode usar, assim não precisamos aprender tudo de novo.
Mudar as coisas sempre dá um trabalhão, então é melhor fazer mudanças devagarinho.
Modelos Mentais: O Segredo da Mente Divertida!

Na cabeça da gente, tem algo chamado modelos mentais. Eles ajudam a gente a entender as coisas sem precisar pensar muito. Por exemplo, quando a gente aprende a usar um elevador, da próxima vez, já sabe como fazer. Isso é um modelo mental!

Design é um Quebra-Cabeça!

No design, a gente precisa entender como cada pessoa pensa, porque cada uma tem seu jeito. Às vezes, até os botões de um elevador podem confundir! Para resolver isso, usamos ferramentas legais, como entrevistas com as pessoas, mapas e até desenhos para entender como cada um vê o mundo.

Quando Usar a Lei de Jakob?

A Lei de Jakob é como uma amiga que ajuda a gente a fazer compras online sem complicação. Por exemplo, na Amazon, a gente acha os produtos e o carrinho de compras no mesmo lugar sempre! Isso ajuda a gente a comprar o que queremos sem se perder.

Conclusão:

Mesmo usando a Lei de Jakob, cada site pode ser único, mas é importante entender o que as pessoas precisam e como elas pensam. Ah, e esse texto é um resumo de um livro legal sobre psicologia e design na internet!

Referências:

YABLONKI, Jon. Leis da psicologia aplicadas a UX: usando psicologia para projetar produtos e serviços melhores.
NORMAN, Donald A. O design do dia a dia. 2006.

Compartilhe a notícia:

Posts relacionados